História do Buraco: saiba como o jogo chegou ao Brasil

Quem nunca jogou uma partida de buraco com a família ou com amigos? Provavelmente ninguém. O buraco é um jogo de cartas muito difundido e popularizado em todo o Brasil, mas cuja história pouca gente conhece. Não se trata de um jogo originalmente brasileiro, mas surgiu em um país próximo e não nega suas origens latinas. Isso porque foi criado exatamente com a intenção de possibilitar a interação e o bom relacionamento entre os jogadores, e não para promover apostas ou competições. Quer saber mais sobre a história do buraco? Continue a leitura!

O que é o buraco

Para começar, é preciso dizer que o buraco é um jogo de muitos nomes. Por aqui, ele também é conhecido como biriba ou canastra, sendo este último o nome original. Canastra vem do espanhol canasta e significa “cesta de pão”, que era o local onde os jogadores guardavam as cartas.

O buraco deve ser jogado com dois baralhos completos e aceita o uso de curingas também. A vitória é decidida pela pontuação dos jogadores, que é dada de acordo com as cartas baixadas ao longo do jogo. Essas cartas são analisadas no final da partida, para que seja feita a contagem dos pontos.

Pode-se jogar buraco em duplas ou um contra um. No jogo em duplas, não é permitido que se façam estratégias de jogo em conjunto.

A história do buraco

O jogo foi criado em um clube de Montevidéu, no Uruguai, durante a década de 1940, por um grupo de amigos que gostava de se reunir para jogar cartas e trocar algumas ideias.

O grupo decidiu criar um novo jogo porque sentia que os que costumavam jogar eram muito demorados e às vezes exigiam demais dos jogadores, o que acabava atrapalhando o objetivo principal deles: a conversa e a interação entre os amigos, ou seja, um momento de lazer.

Por isso, enquanto decidiam as regras, mantiveram em mente a leveza, para que o jogo fosse rápido e ágil, permitindo que os jogadores mantivessem conversas paralelas. Mais do que participar de um jogo de cartas, eles queriam criar um passatempo para suas reuniões, e não só mais um jogo de competições.

Como inspiração, alguns aspectos de outros jogos de cartas que o grupo já conhecia foram utilizados, como o jogo em duplas do bridge ou um esquema de pontuação para as cartas, como se tem no rúmi.

Tendo sido criado tão perto Brasil, não é surpresa que o jogo tenha se popularizado tanto por aqui, onde existe ainda uma cultura forte de jogos de baralho – principalmente os que podem ser jogados de forma descontraída, e não em cassinos ou clubes.

Mesmo com o passar dos anos e a propagação do jogo em diferentes países, a história do buraco permanece viva. Isso porque o objetivo inicial do jogo se manteve, e até hoje ele é praticado como uma atividade lúdica. Diferentemente de jogos como pôquer ou vinte e um, por exemplo, que focam em disputas.

E aí, ficou com vontade de jogar uma partidinha de buraco? Então comece curtindo a nossa página no Facebook!

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *